19/05/2019
12:52:18
SinalTV - Canal MEO 500520
14-03-2014
Cultura

Três músicos destacam o jazz que se faz em Portugal

Três músicos destacam o jazz que se faz em Portugal
Marcos Cavaleiro, Rodrigo Gonçalves e Rui Teixeira estiveram em Guimarães nas "Histórias de jazz em Portugal". Já Mário Barreiros apresentou o seu novo quarteto.
Antes de Mário Barreiros ter levado até ao Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, o seu mais recente projeto, um quarteto com Carlos Barretto (contrabaixo), Abe Rábade (piano) e Ricardo Toscano (saxofone), António Curvelo e Manuel Jorge Veloso, organizadores do ciclo "Histórias de jazz em Portugal", estiveram à conversa com outros três músicos, também eles membros importantes da história do jazz português.

O saxofonista Rui Teixeira foi um dos artistas presentes, tendo referido como no Porto se vive um movimento ligado ao jazz com muita força, em parte pelo trabalho da associação Porta-Jazz. Ainda assim, salientou: "Cada vez é mais difícil a divulgação".

Rodrigo Gonçalves, pianista que ultimamente tem estado mais ocupado com o seu trabalho no campo da engenharia civil e menos focado na música, afirmou, ainda assim, que "o nível de qualidade dos músicos subiu muito". Mas acrescentou: "É verdade que é mais fácil, hoje em dia, aprender a tocar, mas por outro lado, parece-me, perdeu-se um pouco da paixão. Os [músicos] mais novos não vão muito aos concertos".

O baterista Marcos Cavaleiro também esteve à conversa com os autores deste ciclo, e mencionou como Mário Barreiros é, para si, um grande referência, opinião partilhada pelos três músicos presentes nesta conversa. "Tudo o o que o Mário agarra é muito bom. Tudo o que lhe associo é de grande qualidade", afirmou. Cavaleiro escolheu precisamente um tema do álbum Impressões, de Carlos Barretto, e onde Mário Barreiros tocou, como um dos seus trabalhos prediletos. "Se não soubesse nunca diria que era de um baterista português, sem ofensa", disse.

O pianista Rodrigo Gonçalves chegou a tocar com o próprio Mário Barreiros, como lembrou: "Há uma vantagem que tenho em relação a outras pessoas, é que eu toquei com o Mário e há uma grande diferença entre ouvir em disco e tocar com a própria pessoa".

A próxima sessão do ciclo "Histórias de jazz em Portugal" realizar-se-á a 8 e 9 de abril no Hot Clube, em Lisboa. O saxofonista Jorge Reis será o "músico-pivot" desta sessão. No primeiro dia o músico estará à conversa com António Curvelo e Manuel Jorge Veloso, seguindo-se o concerto do combo da Escola de Música Interartes (de Cascais), que interpretará apenas composições do saxofonista. Já no segundo dia estarão à conversa com o organizador do ciclo os músicos João Capinha, João Lencastre e Paula Oliveira, realizando-se depois um concerto "mistério" de Jorge Reis, para o qual tem carta branca dos organizadores.

Fonte: dn.pt

Outras notícias