26/09/2020
18:12:43
SinalTV - Canal MEO 500520
25-03-2020
Sociedade

RIBEIRA DE PENA: Autarca pede declaração de calamidade e suspensão das obras nas barragens

RIBEIRA DE PENA: Autarca pede declaração de calamidade e suspensão das obras nas barragens

O pedido de declaração da situação de calamidade no concelho e a suspensão das obras nas barragens foi enviado hoje ao Governo pelo autarca de Ribeira de Pena.

O presidente da Câmara Municipal de Ribeira de Pena enviou, esta quarta-feira, ao Governo um pedido de declaração da situação de calamidade no concelho e a suspensão das obras nas barragens do Alto Tâmega.

João Noronha disse à agência LUSA que o mesmo foi remetido ao primeiro-ministro, António Costa e aos ministros da Administração Interna e da Saúde. O objetivo segundo o autarca “é a suspensão imediata das obras no Sistema Eletroprodutor do Tâmega (SET).

O SET é um projeto da espanhola Iberdrola e inclui a construção das barragens de Daivões, Gouvães e Alto Tâmega, um dos maiores projetos hidroelétricos da europa, dos últimos 25 anos e que emprega cerca de 1800 pessoas.

Há “centenas de trabalhadores espanhóis que vão e vêm, estão cá durante a semana e vão de fim de semana para zonas de Espanha que estão bastante afetadas" e "não há quem controle se os mesmos fazem o isolamento profilático ou não", que é imposto a quem entra em Portugal como medida preventiva contra a Covid-19.

Embora não seja conhecido nenhum caso da infeção de Covid-19 em Ribeira de Pena, o autarca fala numa "medida preventiva" para um "risco real" (…) "não quer(o) estar à espera do primeiro caso de infeção para tomar medidas à posteriori".

João Noronha refere que "todo o concelho está parado, todos os estabelecimentos encerrados a respeitar todas as normas que foram impostas pelo Governo e pela Direção Geral de Saúde (DGS)", mas "a situação nas barragens permanece como se nada de grave estivesse a acontecer no país".

Na passada sexta-feira, o autarca já havia alertado a empresa espanhola, responsável pela construção do SET, tendo apelado à mesma a tomada de medidas rigorosas para evitar contágio em obra e a respetiva suspensão de trabalhos.

Até ao momento, o autarca ainda não obteve "resposta de nenhuma entidade". A Iberdrola disse, na semana anterior à agência Lusa, que elaborou um plano de contingência para fazer face à pandemia e que implementou no dia 17 de março o regime de teletrabalho por todo o pessoal que esteja em condições de o fazer. Disse ainda ter recomendado a "todos os trabalhadores dos núcleos populacionais onde se encontram, que limitem o contacto social dentro e fora da zona de trabalho" e proibiu visitas externas ou reuniões presenciais com entidades externas".

De referir que já muitos autarcas do Alto Tâmega e a Comissão Distrital de Proteção Civil de Vila Real mostraram também preocupação face às obras das barragens que decorrem na região.

Sara Esteves

Outras notícias