31/05/2020
11:15:06
SinalTV - Canal MEO 500520
14-05-2014
Politica

PSD de Chaves esclarece dívida camarária

PSD de Chaves esclarece dívida camarária
O Partido Social Democrata de Chaves veio esclarecer publicamente o valor da dívida camarária, assunto discutido na última assembleia municipal, a 30 de abril. O esclarecimento surgiu após a conferência de imprensa dada pelo Partido Socialista de Chaves onde o líder Nuno Vaz expressou a preocupação com a actual situação económica e financeira do município. 
Leia o esclarecimento na íntegra:
PSD/CHAVES
- ESCLARECIMENTO -

Socialistas de Chaves: Moribundos na prova de vida

1.O PS de Chaves tenta mostrar que está vivo, atirando, de quando em vez, palpites para a comunicação social. Claro, a quem não tem ideias nem propostas, restam os palpites e as suspeitas. Mas o povo, na sua sabedoria atenta, avalia e tira conclusões.

2.O Senhor Presidente da Câmara de Chaves, na Assembleia Municipal de Abril, foi esclarecido e esclarecedor ao dizer que a dívida, devidamente certificada, em 31 de Dezembro de 2013 era de 44,7 milhões de euros.
Internalizado o MARC, a este valor seriam somados 3,4 milhões de euros, totalizando 48,1 milhões de euros.
Numa atitude de total transparência, o Senhor Presidente da Câmara acrescentou que havia em litígio valores contra e a favor da Câmara, que poderiam, pela negativa fazer chegar a dívida, no limite dos limites a 53 milhões de euros e pela positiva fazê-la diminuir para valores inferiores aos de 31 de Dezembro de 2013, próxima dos 43 milhões de euros. 

2.1.Tenha-se em conta, como dado importantíssimo, que esta dívida se acumula desde 1987, sendo de 6 milhões de euros em 1989 e 22 milhões de euros em 2001.

3.Mas o Senhor Presidente da Câmara também distribuiu pelos grupos municipais na referida Assembleia um documento que descrevia as obras adjudicadas e concluídas entre 2002 e 2012, bem como as atualmente em execução (2013/2014), num total de investimento próximo dos 150 milhões de euros.

3.1.Neste volume de Investimento, absolutamente inigualável e irrepetível, a Câmara Municipal de Chaves colocou fundos próprios em valores próximos dos 100 milhões de euros.

3.2.Lembremos algumas entre as mais de 3 centenas de obras devidamente identificadas:

- O Centro Escolar de Santa Cruz/Trindade, os Centros de Convívio da Madalena e Várzea, o Centro Cultural, a Biblioteca Municipal, o Arquivo, o Forte de São Neutel, os Polidesportivos nas Freguesias e a Relva nos Estádios de Vidago e Chaves, as mais de 50 intervenções em acessibilidades (novas, requalificadas ou reparadas) em todo o Concelho, as Margens do Rio e demais intervenções na Cidade, 45 novas redes de Saneamento em outras tantas localidades (destacando o Saneamento da Madalena, pela importância e custo), os Mercados de Vidago, Chaves e o Mercado de Gado, o Parque Empresarial e intervenções diretas e indiretas em todas as Freguesias do Concelho em valores próximos dos 20 milhões de euros.
Há, ainda, os apoios sociais, desportivos e à educação, os custos das obras por administração direta, as aquisições e os processos expropriativos.
3.3. O que está feito, está feito. Muitas das infraestruturas identificadas, de que hoje usufruímos, se não tivessem sido concretizadas, no tempo que vivemos não o seriam.
Sabemos estar ao lado de Chaves e dos Flavienses no tempo certo.

4.Relevante é confirmar que, fruto do investimento realizado, O PATRIMÓNIO MUNICIPAL, que valia em 2002 cerca de 63 milhões de euros, vale em 2013, quase 4 vezes mais: 236 milhões de euros. Ou seja: Em três mandatos o Património Municipal aumentou 4 vezes.

5.Constata-se, no Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses que em 2012 (pág. 103), entre os 308 Municípios do País, CHAVES está nos 20 primeiros a investir.

Estamos de consciência tranquila.
Orgulhosos do passado, que dignificamos, construindo no presente um futuro sustentável.

O Gabinete de Imprensa

Outras notícias