15/10/2019
16:43:27
SinalTV - Canal MEO 500520
30-09-2014
Sociedade

Profissionais de saúde criam portal informativo para doentes oncológicos

Profissionais de saúde criam portal informativo para doentes oncológicos
Profissionais de saúde, juristas e assistentes sociais vão lançar, no sábado, o "Onco+", um portal informativo sobre o cancro que pretende ajudar os doentes a esclarecer dúvidas e contribuir para um maior conhecimento sobre a doença.
A ideia de criar o "Onco+" surgiu da necessidade de haver "um portal de informação sobre o cancro em português, com informação credível, cientificamente correta" e divulgada de "uma forma simples" para que possa ser compreendida e utilizada pelas pessoas no dia-a-dia, disse à agência Lusa Sérgio Barroso, oncologista e um dos fundadores da plataforma eletrónica.

"O que sentimos é que existe muita informação disponível na internet, mas acaba por ser, muitas vezes, de difícil compreensão para a maioria das pessoas", adiantou o médico do Hospital de Évora.

Sérgio Barroso explicou que o portal pretende disponibilizar informação "compreensível para a maioria das pessoas para lhes dar os meios e as ferramentas para que possam procurar os recursos disponíveis na sociedade, na comunidade e no país e usarem-nos da forma mais adequada e mais atempada".

"No cancro o tempo é um fator muito importante", observou o especialista.

Os doentes e os familiares podem colocar as suas dúvidas à equipa que criou e gere o portal, formada por médicos oncologistas, psicólogos, assistentes sociais, nutricionistas, fisioterapeutas e sociólogos.

Mas, explicou o oncologista, o portal (disponível em www.oncomais.pt) apenas irá responder a perguntas gerais sobre a doença e nunca a casos concretos.

"O portal não irá, de maneira nenhuma, substituir-se àquilo que são os serviços de saúde", frisou Sérgio Barroso, reiterando que a intenção é "tentar que a sociedade fique mais capacitada para lutar de uma forma mais eficaz contra o cancro".

Perante o aumento da incidência do cancro, o especialista considerou "muito útil" este tipo de ferramenta para que as pessoas possam ter "um papel ativo na prevenção, no diagnóstico precoce e no acompanhamento dos tratamentos".

Fonte: Jornal de Notícias

Outras notícias