11/12/2019
10:20:18
SinalTV - Canal MEO 500520
14-06-2016
Sociedade

Presidente da Câmara de Chaves pede ao Governo que legisle para dar mais dimensão ao setor do termalismo

Presidente da Câmara de Chaves pede ao Governo que legisle para dar mais dimensão ao setor do termalismo

Com a inauguração de mais um equipamento termal, que coloca o concelho de Chaves numa posição cimeira ao nível nacional e europeu no que toca ao termalismo.

“Com a abertura do novo balneário termal em Vidago, que vem juntar-se a outros dois já existentes no concelho, Chaves é o município do país com mais unidades termais. Vidago merece a realização anual de um simpósio, de caracter internacional, para debater a água e o termalismo”. Foi com esta afirmação que o Presidente da Câmara de Chaves iniciou a sua intervenção na sessão de abertura do simpósio “Água e Termalismo em Debate”, um evento que teve lugar na passada sexta-feira e sábado, à margem da cerimónia de inauguração do novo Balneário Pedagógico de Investigação e Desenvolvimento de Práticas Termais de Vidago.

Aproveitando a presença do Secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, e do Diretor-Geral da Saúde, Francisco George, entre outras individualidades da área da saúde, António Cabeleira salientou a importância de “o Governo legislar para que o setor do termalismo volte novamente a ter a dimensão que já teve”.

Por sua vez, o Secretário de Estado da Saúde destacou as finalidades terapêuticas da água, referindo que o Estado pode e deve ter um papel mais interventivo no termalismo como um modelo terapêutico, sempre que houver prova dos benefícios das águas para as pessoas. 

Na sua intervenção, o Diretor-Geral da Saúde, Francisco George, salientou a importância da conservação e da proteção da saúde e da prevenção da doença, tendo abordado quatro grandes questões que estão ainda por resolver: as alterações climáticas, referindo-se ao aquecimento global e à necessidade de redução da poluição; o aumento, muito preocupante, das doenças crónicas; a alarmante resistência do ser humano aos antibióticos; bem como o problema de acesso à saúde, que deve ser sem desigualdades.
Francisco George destacou ainda o “bom exemplo de democracia” referindo-se ao protocolo entre a Câmara de Chaves e a UNICER, de cedência de águas, provenientes da nascente de Vidago, destinadas à exploração do novo balneário.

Fonte: Gabinete de Protocolo e Comunicação da CM de Chaves

Outras notícias