31/05/2020
09:13:33
SinalTV - Canal MEO 500520
05-09-2014
Sociedade

Presidente da Câmara de Chaves comenta assuntos da atualidade na RTP

Presidente da Câmara de Chaves comenta assuntos da atualidade  na RTP
O Presidente da Câmara de Chaves esteve hoje em direto no programa “Manhã Informativa” da RTP Informação, onde, numa revista de imprensa, analisou os principais assuntos da atualidade. 
A primeira análise de António Cabeleira centrou-se na reforma judiciária, reafirmando que afasta a justiça dos cidadãos, referindo a título de exemplo os casos julgados a mais de 150 km do local da ocorrência. O edil lembrou as muitas localidades que distam mais de meia centena de quilómetros da sede de concelho. Redisse que os cidadãos dos concelhos que perdem serviços de tribunal ficam obrigados a deslocações muito longas. Lamentou a falta de uma rede de transportes públicos que sirva eficazmente os cidadãos.
António Cabeleira demonstrou com os horários dos julgamentos, que muitas vezes poderão obrigar as pessoas a dormir fora das suas habitações, referindo igualmente o aumento do absentismo, a falta ao trabalho e os tempos de espera. Para o autarca flaviense, falta cumprir o princípio da igualdade, pois, no que toca ao acesso à justiça, os cidadãos do interior não estão em situação de igualdade com os cidadãos do litoral.

Outro dos temas analisado por António Cabeleira foi a intervenção da Sra Ministra das Finanças que se prende com a notícia “Ministra diz ser «imperativo» manter disciplina orçamental no futuro”. 
Para o autarca, a intervenção da Ministra foi muito assertiva e atual, referindo a propósito que os atuais círculos eleitorais tem sido um entrave à implementação desse dever de rigor, para desenvolver o país, tendo arrastado Portugal para as diferentes crises. 
António Cabeleira referiu que compartilha da opinião de Pedro Passos Coelho, mencionando que o Governo deve centrar as preocupações no país e não em atos eleitorais.  

Durante a sua entrevista, num direto de mais de 15 minutos, o Presidente da Câmara lamentou a poupança constante que tem sofrido o setor da saúde em Portugal, referindo a falha de assistência por parte das viaturas de emergência médica, como aconteceu recentemente com a VMER de Évora e num caso também ele muito mediático, ocorrido em fevereiro passado e envolvendo um jovem de Chaves acidentado, que teve que fazer cerca de 400 quilómetros de ambulância para uma unidade hospitalar em Lisboa. 
O autarca lamenta as perdas constantes no interior do país e refere que à medida que se fazem reformas, o interior fica sempre a perder. Falar nos dias de hoje em coesão territorial e em equidade no interior são duas palavras que não têm tradução.

Enfoque particular no programa informativo, e a encerrar a entrevista, teve a iniciativa pioneira do Município de Chaves - o lançamento do guia turístico móvel “Vive Chaves”, uma ferramenta fundamental para potenciar Chaves como destino turístico. 
Esta aplicação gratuita, que ajuda os turistas que visitam a cidade, já está disponível a qualquer utilizador, permitindo às unidades hoteleiras e restaurantes do concelho uma participação direta na aplicação. A Câmara suporta todos os custos com a sua gestão. 

Fonte: Gabinete de Protocolo e Comunicação da CM de Chaves

Outras notícias