16/10/2019
07:58:53
SinalTV - Canal MEO 500520
23-04-2014
Sociedade

Portugueses tencionam gastar mais e poupar menos

Portugueses tencionam gastar mais e poupar menos
Recuperação da economia ainda é ligeira, mas os portugueses já se preparam para alargar os cordões à bolsa, conclui estudo.
Os portugueses voltam a adiar compra de casa ou de carro, mas já sonham com as férias, conclui um estudo do Observador Cetelem. Realizado em 12 países europeus, entre 17 de Outubro e 5 de Novembro, o trabalho inquiriu um total de 7.918 pessoas.
Este ano muitas famílias já se preparam para aliviar o cinto. Em Portugal são menos os que contam fazer poupança e mais os que se preparam para gastar algum dinheiro com bens não essenciais, mas as grandes compras continuam em espera.
A recuperação da economia é ainda ligeira, mas os portugueses já se preparam para alargar os cordões à bolsa e 29% admitem aumentar as despesas nos próximos 12 meses, contra 19% que diziam o mesmo há um ano.
Já as intenções de poupança caíram. Em 2013 quase metade dos inquiridos pretendiam pôr mais dinheiro de lado, agora são só 35%.
Depois de vários anos de austeridade, as férias e a casa ganham prioridade nas intenções de compra. Viagens, electrodomésticos e pequenas obras estão no topo da lista.
Mas as finanças familiares ainda não recuperaram. A prová-lo estão as despesas de longa duração, como a compra de casa, carro ou mesmo mobiliário, agora adiada por ainda mais portugueses.
No regresso ao consumo, a internet começa a ganhar terreno face às lojas. Entre as últimas compras dos europeus, três em cada dez foram feitas online. Em Portugal, as vendas pela net aumentaram 13% de 2011 para 2012.
Mas esta não é a morte anunciada do comércio como o conhecemos. Os europeus querem cada vez mais as duas opções, a pesquisa rápida e cómoda no site, para depois experimentarem o produto na loja. Três em cada quatro admitem que vão querer ir à loja, se o site for de qualidade.

Fonte: Renascença

Outras notícias