18/02/2020
03:19:54
SinalTV - Canal MEO 500520
06-06-2016
Sociedade

OPP de Montalegre no terreno

OPP de Montalegre no terreno

Está de volta ao concelho de Montalegre a Organização de Produtores Pecuários (OPP). O reconhecimento, obtido pela Cooperativa Agrícola do Barroso (COOPBARROSO), trouxe acalmia ao estado de espírito dos agricultores. A autarquia fala de uma vitória «arrancada a ferros» que venceu «muita oposição e muitas mobilizações, que se lamentam, de pessoas que se dizem conhecedoras e ligadas ao mundo rural, com responsabilidades no setor agropecuário, e que tudo fizeram para que a OPP de Montalegre não vingasse».

Depois do governo ter reconhecido, em março último, a COOPBARROSO como Organização de Produtores Pecuários (OPP), eis que chegou o momento de irem para o terreno os trabalhos de sanidade animal das mais de 12 mil "cabeças normais" de gado existentes no concelho de Montalegre, universo que engloba bovinos, caprinos e ovinos, espalhados pelas 1.223 explorações agrícolas registadas. Para trás, fica um impasse de anos - desde 2010 que o concelho não possuía uma OPP própria - que muito prejudicou o setor primário. Em março, Orlando Alves, presidente da Câmara Municipal, falou em reposição da «verdade histórica» de um cenário que prejudicava, de forma contínua, os agricultores. Basta dizer que a sanidade era realizada nas OPP de Chaves, Cabeceiras de Basto e Vieira do Minho, logo eram outras instituições, sediadas fora do concelho, que recebiam os dividendos do controlo sanitário.

CRÍTICAS FEROZES

O líder do município não disfarçou a angústia que sentia ao longo destes anos quando vinha à baila o dossier OPP. Só agora, confessa Orlando Alves, «fico inteiramente sossegado». O edil lembra que estamos perante «uma vitória arrancada a ferros» porque «houve muita oposição e muitas mobilizações, que se lamentam, de pessoas que se dizem conhecedoras e ligadas ao mundo rural, com responsabilidades no setor agropecuário, e que tudo fizeram para que a OPP de Montalegre não vingasse». Um coro de críticas que só agora ganha paz: «isto já há muito tempo que podia estar resolvido, mas as "forças do mal" juntaram-se na tentativa de liquidar esta nossa pretensão. No entanto, conseguimos fazer valer os nossos direitos». Com o retomar da normalidade, «os técnicos das associações estão a fazer um esforço suplementar para acelerar o processo da sanidade animal para que os agricultores possam fazer a sua vida, comercializando o gado e fazer a vida quotidiana das nossas aldeias».

«SOMOS UM POVO VERTICAL»

Orlando Alves elogia a postura dos agricultores do concelho no modo como enfrentaram os problemas adjacentes a todo este processo que contaminou o normal funcionamento da agricultura: «valeu a identidade do concelho e a determinação das associações e, sobretudo, dos nossos agricultores que souberam estar unidos e souberam fazer as coisas a tempo e horas». Em suma, «fez-se justiça» e «foi reconhecido o nosso direito de sermos um povo vertical, com coluna íntegra e vertical, que sabe o caminho a seguir».

TEM A PALAVRA
 
Nuno Justo | Médico Veterinário Coordenador da OPP de Montalegre
«O reconhecimento da OPP em Montalegre é uma mais-valia para os nossos agricultores que estarão bem melhor representados a partir de agora. Só temos a ganhar e agora é por "mãos à obra". Dia 27 de maio tivemos "luz verde" para avançarmos e até ao final do ano teremos todo o trabalho finalizado. A população sempre mostrou vontade de voltar a ter uma OPP em Montalegre. Até agora a opinião dos agricultores de Montalegre não tinha peso nas decisões que eram tomadas. Agora, os agricultores têm uma casa ao dispor para lhes prestar serviços. Precisamos de estar todos unidos para incentivar esta instituição. Só assim conseguimos. Esta é uma vitória da agricultura do concelho, envolveu muita gente e agradeço a todos. Os nossos agricultores têm representatividade. A partir de agora têm quem reivindique e lute pelos seus direitos. No terreno desenvolvemos, imediatamente, as ações sanitárias, que estão muito atrasadas. Este é o efeito mais visível. Há muitas outras iniciativas que a Cooperativa Agrícola do Barroso poderá desenvolver».
 
Rui Duarte | Presidente da Cooperativa Agrícola do Barroso
«Começaram os trabalhos. As equipas estão no terreno. Espero que a campanha decorra com a normalidade e que consigamos cumprir o plano sanitário. Em termos organizacionais, as duas associações trabalham em conjunto connosco e não há dispersão de informação como anteriormente».
 
Nuno Sousa | Presidente da Associação Nacional de Criadores de Gado de Raça Barrosã
«Foi muito bom para o concelho. Já tivemos uma OPP.. Infelizmente deixamos de ter, mas graças ao trabalho de toda a gente conseguimos esta nova aprovação. Até agora não tínhamos representatividade. A existir uma OPP na região, tinha que ser em Montalegre. Somos o concelho com maior efetivo e não se justificava estar dividido por outros. Estou muito satisfeito porque foi sempre um dos nossos objetivos».

Fonte: Gabinete de Imprensa Município de Montalegre

  • OPP de Montalegre no terreno
  • OPP de Montalegre no terreno
  • OPP de Montalegre no terreno
  • OPP de Montalegre no terreno
  • OPP de Montalegre no terreno
  • OPP de Montalegre no terreno

Outras notícias