18/09/2019
16:23:20
SinalTV - Canal MEO 500520
23-07-2014
Sociedade

Jovens institucionalizados dedicam-se a projeto de atividades desportivas

Jovens institucionalizados dedicam-se a projeto de atividades desportivas
Com o objetivo de dinamizar atividades lúdico-pedagógicas para ocupação dos jovens nas férias escolares e nos tempos livres, a equipa técnica e educativa da Escola de Artes e Ofícios Prof. Nuno Rodrigues está a desenvolver um programa que tem vindo a pôr em prática com os jovens.
Destinado a crianças e jovens, dos quatro aos 18 anos de idade, o projeto visa promover a participação em atividades culturais e de lazer ligadas à prática desportiva, tais como natação, futsal, futebol, caminhada, orientações, jogos ou desportos radicais. 
Pretende-se “contribuir para o bem-estar físico e para o equilíbrio emocional dos jovens” que frequentam a instituição, tanto de forma transitória como prolongada em situação de acolhimento, através das suas respostas, Centro de Acolhimento Temporário (CAT) e Lar de Infância e Juventude (LIJ).

Iniciativas que pretendem sensibilizar as crianças para a importância da prática desportiva, que se aliaram à realização de torneios. 11 alunos da Escola de Artes e Ofícios Prof. Nuno Rodrigues integram já uma equipa de Futsal de Sub 16 e estão a participar no III Torneio de Futsal de Ervededo que decorre no Pavilhão Municipal de Chaves.

Silvino Sousa é o educador responsável pela equipa de Futsal que treina os jovens no campo da instituição, “apesar de estarem habituados a um futebol de 11 e de sete estão a gostar da experiência e têm consciência que têm de aprender muitas coisas”, salientou.

Nesta primeira fase “vê-los entusiasmados com o torneio, participantes e sentirem que praticam desporto a outro nível é muito satisfatório”, porque outros projectos “estão já em mente”, disse “intercâmbios com outras instituições e a participação no Campeonato Distrital de Juniores de Futsal, mas para isso ainda há muito trabalho pela frente”, conclui. 

Desenvolver competências pessoais e sociais 

São inúmeras as atividades desenvolvidas para dinamizar o verão e os tempos livres dos jovens: saídas à praia de Vigo, Piscina, Passeio à Quinta Biológica do Rebentão e estadia no parque de campismo, atividades no campo, visitas ao Pena Aventura Parque e cinema. De referir ainda a participação dos jovens no passado mês de Junho no Festival da Canção Juvenil. 

As atividades são pensadas para “terem significado para os beneficiários do projeto, para além de estimularem a sua auto estima e a partilha de experiências e aprendizagens”, refere o educador Daniel Simões, “passam algum tempo fora da instituição, em contacto com a natureza, com outras realidades, fortalecem os laços afetivos entre eles e com os adultos, os técnicos e educadores que os acompanham diariamente, desenvolvem o espírito de companheirismo e sobretudo melhoram o relacionamento interpessoal, de modo a fortalecer laços de confiança e segurança”, recorda Ana Ponteira, técnica do Lar de Infância e Juventude.

Envolver a comunidade

A importância da comunidade se envolver no projeto de vida dos jovens proporcionando-lhes “uma maior integração no seio da comunidade através da criação de oportunidades, acções, atividades” é outra das prioridades da equipa técnica e educativa do LIJ e do CAT. “Tal como aconteceu com a colaboração dos responsáveis pelo Parque de Campismo do Rebentão”, salientaram. 

As iniciativas fazem parte dos serviços prestados por aquele equipamento social da Misericórdia de Chaves que este ano comemora 100 anos de existência. 

João Paulo Abreu, provedor da Santa Casa da Misericórdia de Chaves, entende que “é necessário continuar a apostar significativamente na integração destes jovens na comunidade flaviense, pois é nossa preocupação que os mesmos consigam assimilar valores humanos, sociais e culturais tão fundamentais para o seu crescimento enquanto homens, pois só assim, desenvolvem competências pessoais e sociais, bem como a responsabilidade e autonomia”.

A mesa administrativa recorda, “tem vindo a efectuar esforços financeiros significativos, de modo a proporcionar aos técnicos que trabalham diariamente na Escola de Artes e Ofícios Prof. Nuno Rodrigues os meios necessários para que efectivamente estas crianças cresçam num ambiente familiar adequado, munindo-as com as ferramentas necessárias para uma adaptação e integração positiva na sociedade, assim como competências para uma vivência normativa e consolidada”, frisou.

Fonte: Santa Casa da Misericórdia de Chaves

Estas iniciativas servem para que os jovens cresçam e interajam com a 

comunidade envolvente “de forma educativa” além de permitir também “mostrar à 

sociedade flaviense que neste equipamento existem crianças com muitas qualidades 

e capacidades e que nesta fase da sua vida necessitam de todo o apoio incondicional 

para a concretização com êxito do seu projeto de vida”, salientou João Paulo Abreu 

enaltecendo “o apoio das instituições, associações e pessoas que têm permitido a 

realização e a participação dos jovens em todas as atividades que os técnicos têm vindo 

a desenvolver com eles”, conclui

  • Jovens institucionalizados dedicam-se a projeto de atividades desportivas
  • Jovens institucionalizados dedicam-se a projeto de atividades desportivas
  • Jovens institucionalizados dedicam-se a projeto de atividades desportivas

Outras notícias