19/10/2019
15:16:01
SinalTV - Canal MEO 500520
29-03-2019
Cultura

Intervenção no Castelo de Monforte arranca no 2º semestre de 2019

Intervenção no Castelo de Monforte arranca no 2º semestre de 2019

Intervenção no Castelo de Monforte, em Chaves, vai arrancar no segundo semestre deste ano e conta com um orçamento de cerca de 200 mil euros, indicou a Direção Regional de Cultura do Norte, DRCN.

A intervenção está inserida na Operação Castelos a Norte, que se encontra em curso até 2020, fruto de uma reprogramação entretanto efetuada junto da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, CCDR-N.

O esclarecimento da DRCN surge depois da deputada do PSD eleita pelo distrito de Vila Real, Manuela Tender, ter alertado para os "sucessivos adiamentos da intervenção" prevista no Castelo de Monforte e se ter mostrado preocupada "com o abandono em que se encontra" aquele monumento nacional, classificado em 1950.

A parlamentar apelou a "uma intervenção urgente que trave a degradação" do castelo que se localiza na freguesia de Águas Frias.

De acordo com a fonte da DRCN, o projeto de requalificação do Castelo de Monforte "prevê realizar uma limpeza da vegetação que impede o acesso ao interior da antiga vila amuralhada e, consequentemente, a visitação de toda a extensa área do antigo povoado".

A limpeza da vegetação também incidirá na envolvente imediata do castelo por forma a dignificar a imagem do monumento.

A DRCN adiantou que o projeto "privilegiará a reconstrução de alguns trechos da muralha, seja na praça de armas, seja na cerca da vila amuralhada, na zona contígua à alcáçova, assim como trabalhos de conservação na torre de menagem".

Na plataforma subjacente ao castelo será construído um "núcleo de acolhimento aos visitantes e proceder-se-á a uma intervenção de arranjos exteriores do monumento, face a algumas transformações realizadas em data recente e que descaracterizaram o enquadramento próximo do Castelo de Monforte".

A intervenção vai iniciar-se no segundo semestre deste ano e tem um "orçamento que ascende aos 200 mil euros".

A Operação Castelos a Norte visa intervir nos castelos raianos da Região Norte: Montalegre, Monforte de Rio Livre (Chaves), Outeiro (Bragança), Mogadouro e Miranda do Douro.

Fonte: Lusa

Outras notícias