08/12/2019
14:57:49
SinalTV - Canal MEO 500520
23-01-2015
Cultura

Inauguração da XXIV Feira do Fumeiro

Inauguração da XXIV Feira do Fumeiro
Evento espera receber 100 mil pessoas até domingo.

Está aberta mais uma edição da "rainha do fumeiro", evento que decorre na vila de Montalegre até domingo. A apadrinhar o certame esteve o Secretário de Estado da Alimentação e da Investigação Agroalimentar, Nuno Vieira e Brito. O cartaz espera receber nos próximos dias cerca de 100 mil pessoas.
Até domingo Montalegre está em festa com mais uma Feira do Fumeiro. A edição 24 foi apadrinhada pelo Secretário de Estado da Alimentação e da Investigação Agroalimentar, Nuno Vieira e Brito. O membro do governo não escondeu o encanto por um cartaz que deve acolher, nos próximos dias, perto de 100 mil pessoas. Antes, na sessão de abertura, feita no auditório municipal, o presidente da Câmara Municipal de Montalegre começou por referir que visitar este evento «é a oportunidade de contactar com os 103 produtores ali presentes, que criaram 752 suínos e os transformaram de acordo com a tradição familiar das várias proveniências e que só em vendas se estima num apuro que ronda os três milhões de euros».
 
MARCA MONTALEGRE
 
No discurso que proferiu, Orlando Alves puxou dos galões do concelho ao proferir estas palavras: «Montalegre não é só fumeiro. É a carne barrosã que temos vindo a tentar valorizar em parceria com a Associação Nacional dos Criadores de Gado de Raça Barrosã, a AMIBA, o Agrupamento de Produtores, os produtores pecuários e o Município que prepara regulamento que viabilize um prémio pecuniário por cada um dos nascimentos para as raças autóctones e onde a Barrosã com registos de 1000 nascimentos ano assume absoluta dianteira; são ainda os pequenos ruminantes que encontram nos 80% de área baldia condições sem igual para exponenciar o crescimento da atividade que o Município apoia substancialmente; é a marca "Montalegre" com peso comercial cada vez mais intenso e que em conjunto todos temos de saber explorar; são os muitos produtos DOP e IGP que vamos lutar por manter e exponenciar na marca Portugal Sou Eu a que há muito aderimos; é a formação com particular incidência na arte do fabrico do fumeiro em que vamos empenhar-nos e apostar sobremaneira; é o Matadouro Regional do Alto Tâmega e Barroso que mesmo estando numa situação muito difícil vamos ter que conseguir engenho e arte para o manter ao serviço da região; é a OPP porque lutamos até ao limite das nossas forças (...); é a retoma da produção da batata de semente que, ancorada numa cooperativa recém-constituída, teve a primeira experiência produtiva no ano findo, por sinal coroada de sucesso, e com o produto da campanha já no mercado e a dar suporte à continuidade da experiência agora agarrada pelo dobro dos aderentes e que só pararemos quando houvermos conseguido escala que nos ponha a abastecer e a dar resposta à procura no mercado nacional».
 
CADASTRO DA PROPRIEDADE RÚSTICA
 
O presidente do município passou de seguida para outras considerações que foram ao encontro do setor primário: «há a necessidade imperiosa de elaboração do cadastro da propriedade rústica para que possa ser dimensionada e assim alavancar o sonho da empresarialização agrícola, condição e garante da conquista de novos aderentes». O autarca sublinhou a argumentação: «a terra tem de recuperar a função social que sempre teve e só dimensionando-a poderá tornar-se rentável e produtiva; tem de haver forma de colocá-la ao serviço de quem a quer trabalhar, fazer dela o seu "ganha pão" e através dela alimentar o sonho de uma vida de esperança, carregada de bucolismo, e de fazer inveja ao mofo dos gabinetes ou à impertinência de empresários sem escrúpulos».
 
QUINTA DA VEIGA
 
Tema incontornável é o dossier da Quinta da Veiga. Orlando Alves pediu ao membro do governo que resolva, de vez, este impasse. Antes, fez a contextualização da matéria: «nos idos anos 40 cedeu o Município de Montalegre ao Estado a Quinta da Veiga para ali instalar um Posto Zootécnico que mais tarde evoluiu para Posto Experimental do Barroso e funcionou durante mais de 50 anos como espaço de investigação veterinária e de ensaio à introdução de novas culturas. Tinha como ónus o direito de reversão logo que a função subjacente ao objeto de cedência fosse interrompida. Foi o que aconteceu há quase uma vintena de anos. Desde então temos tentado negociar a reversão com o Ministério da Agricultura de quem tivemos sempre a maior abertura e recetividade. Só que quando as coisas chegam à Direção Geral do Tesouro entram num labirinto de onde não mais se sai. Por que isto se arrasta há mais de uma dúzia de anos intentámos junto do Tribunal Administrativo competente ação de reversão deste património de forma a poder ser colocado ao desenvolvimento da região. Só que a experiência nos diz que assuntos em Tribunal andam quando andam e a experiência nos diz que demorarão anos a decidir-se». Posto isto, o presidente da Câmara afirmou: «há investidores interessados em dinamizar economicamente os 105 hectares em iniciativas viradas para o comércio externo que, estou certo, não terão paciência para tão grande demora». A rematar, Orlando Alves reportou: «é mais uma oportunidade que se esvai e lá ficará mais uma vez a região em perda por um dia se ter aventurado em negócios com a distante e insensível Administração Central».
 
APOSTAR NO PRODUTO ENDÓGENO
 
Atento ao que escutou, o Secretário de Estado da Alimentação e da Investigação Agroalimentar declarou no final da sessão que estivemos perante «uma abertura muito interessante, com muita animação da parte dos produtores que trazem bastantes produtos, cada vez melhor apresentados e com melhor qualidade». Nuno Vieira e Brito quis sublinhar o facto dos consumidores estarem «desesperados e ávidos para comprarem o mais rapidamente possível o que mostra a qualidade do Barroso». O governante referiu ainda que «as apostas feitas em produtos endógenos e locais são apostas ganhas e que, cada vez mais, toda a população, seja rural ou urbana, procura». Um «caminho certo para o desenvolvimento de territórios do interior e que, necessariamente, têm que procurar dentro de si oportunidades de crescimento», esclareceu Nuno Vieira e Brito. A fechar garantiu que «o novo Plano de Desenvolvimento Regional vai facilitar e ajudar investimentos em explorações e, por isso, devem olhar com atenção para esse tipo de apoios».
 
TEM A PALAVRA
 
David Teixeira (Vice-presidente da Câmara Municipal de Montalegre)
«São 24 anos de Feira do Fumeiro. Há sempre aquela emoção que é própria de começar um grande evento e, principalmente na sequência destes dias de neve, temos sempre esta expetativa de perceber se as pessoas têm um motivo acrescido para virem à Feira do Fumeiro provar o cozido e tirarem umas fotografias na Serra do Larouco. Penso que o empenho que esta população teve na promoção e na produção destas toneladas de fumeiro merece ser reconhecido pelo número de visitantes e compradores. Queremos que estes produtores se agreguem e se transformem em empresários fazendo pequenas industrias de transformação o ano todo. Queremos que seja uma opção de vida».
 
Fátima Fernandes (Vereadora da Educação da Câmara Municipal de Montalegre)
«A abertura desta Feira do Fumeiro decorreu de uma forma excelente. Tal como em anos anteriores temos casa cheia. Verifica-se que a cada ano aumentam os produtores e são cada vez mais jovens. Os nossos jovens perceberam que podem viver na sua terra e podem renovar os conhecimentos que receberam dos seus pais. Com certeza que ficarão muito felizes e nós ainda mais. Somos usufrutuários desta riqueza, da boa gastronomia e destes bons produtos. É uma feira que se afirma cada vez mais. Todos os anos vem mais gente, todos os anos se produz mais, se vende mais. Desejamos que novos produtores abracem esta arte e nós cá estamos para apoiá-los».
 
Fernando Rodrigues (Presidente da Assembleia Municipal de Montalegre)
«Vai ser uma grande feira, provavelmente a maior enchente de sempre. O pessoal que venha cedo porque sábado e domingo vai ser muito complicado. Tudo isto acontece graças à promoção que foi feita e o grande impacto que está a ter no país. Produto de qualidade, terra que sabe receber, um aprumo cada vez maior dos produtores, o São Pedro a ajudar com a neve, está tudo combinado para ser uma grande festa».
 
China Pereira (Presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto)
«Dar os parabéns ao concelho de Montalegre pela excelente feira que tem aqui. É, sem dúvida, uma mais-valia para a promoção do concelho de Montalegre e dos seus produtos, nomeadamente o fumeiro. Está muito agradável, muito bem concebida».
 
Rui Vaz Alves (Presidente da Câmara Municipal de Ribeira de Pena)
«Estive aqui no ano passado pela primeira vez como presidente de Câmara e gostei tanto que tive que repetir. Parece-me que esta iniciativa está cada vez mais possante e mais grandiosa. O meu colega Orlando Alves está de parabéns porque esta feira está de vento em popa e isso agrada-nos a todos. É sinal de que o interior pode fazer grandes eventos e obrigar quase a capital a vir aqui ao interior Norte».
 
Carlos Augusto Castanheira Penas (Vice-presidente da Câmara Municipal de Chaves)
«É com muito gosto que a Câmara Municipal de Chaves marca presença, através da minha pessoa, naquela que é uma grande feira, uma bandeira representativa da região. Mais uma vez por tudo aquilo que tem feito e que mostraram até agora vai ser mais um sucesso garantido não só para Montalegre mas também para a nossa Comunidade Intermunicipal e para o país».
 
Amílcar de Castro Almeida (Presidente da Câmara Municipal de Valpaços)
«É a primeira vez que visito esta feira enquanto autarca e pelo que vejo não tenho dúvidas em afirmar que vai ser um sucesso. Nem outra coisa seria de esperar atendendo que é uma referência em toda a região Norte. Montalegre é um exemplo».

Fonte: Gabinete de Imprensa CM de Montalegre
  • Inauguração da XXIV Feira do Fumeiro
  • Inauguração da XXIV Feira do Fumeiro
  • Inauguração da XXIV Feira do Fumeiro
  • Inauguração da XXIV Feira do Fumeiro
  • Inauguração da XXIV Feira do Fumeiro
  • Inauguração da XXIV Feira do Fumeiro
  • Inauguração da XXIV Feira do Fumeiro
  • Inauguração da XXIV Feira do Fumeiro
  • Inauguração da XXIV Feira do Fumeiro
  • Inauguração da XXIV Feira do Fumeiro

Outras notícias