17/10/2019
11:23:47
SinalTV - Canal MEO 500520
05-03-2014
Cultura

Filme com Diogo Morgado sobre vida de Jesus foi o segundo mais visto nos Estados Unidos

Filme com Diogo Morgado sobre vida de Jesus foi o segundo mais visto nos Estados Unidos
O Filho de Deus estreou no fim-de-semana e em dois dias somou 26,5 milhões de dólares (18,5 milhões de euros). No Twitter, Diogo Morgado volta a fazer sucesso.
O Filho de Deus, filme adaptado da série A Bíblia protagonizada por Diogo Morgado, foi o segundo filme mais visto este fim-de-semana nos Estado Unidos. O filme estreou-se na quinta-feira e os resultados obtidos nas bilheteiras (26,5 milhões de dólares – 18,5 milhões de euros) confirmam o sucesso que a série já tinha alcançado no ano passado quando passou na televisão. O Hot Jesus, como ficou conhecido o actor português, voltou também em força às redes sociais.

O filme no qual Diogo Morgado dá vida a Jesus só ficou atrás de Non-Stop, filme de Jaume Collet-Serra protagonizado por Liam Neeson, Julianne Moore e a recém-vencedora de um Óscar, Lupita Nyong'o. Segundo o site Box office Mojo, que analisa as receitas em bilheteiras, Non-Stop somou 28,8 milhões de dólares (20,9 milhões de euros), enquanto O Filho de Deus, que chegou a 3260 salas de cinema norte-americanas, amealhou 26,5 milhões de dólares (18,5 milhões de euros). Em Portugal, o filme só estreia a 27 de Março, a cerca de três semanas da Páscoa.

O filme que está a pôr novamente Diogo Morgado no centro das atenções não é muito diferente da série de dez horas produzida por Mark Burnett e Roma Downey e que foi para o ar o ano passado no Canal História (em Portugal foi exibida na SIC no fim-de-semana de Páscoa). Ou seja, O Filho de Deus, que dura pouco mais de duas horas, é um apanhado de A Bíblia, que nos Estados Unidos bateu recordes de audiência logo ao primeiro episódio, tornando-se no programa mais visto de 2013 na televisão por cabo norte-americana, com 13,1 milhões de telespectadores. No total, foram quase 100 milhões de pessoas que viram a série religiosa que valeu a Diogo Morgado a alcunha de Hot Jesus.

Agora, com o filme no cinema, o Hot Jesus renasceu nas redes sociais, onde a hashtag #hotJesus voltou a ser usada em força. As entrevistas do actor português nos canais norte-americanos têm-se multiplicado e nos jornais têm surgido algumas reflexões sobre o sucesso do filme e em particular sobre Diogo Morgado. A jornalista Antonia Blumberg do Huffington Post pergunta se o actor não é demasiado sexy para o papel de Jesus, escrevendo que “talvez Jesus não precise de ser sexy para que as pessoas se relacionem com a sua história”. Mas no Twitter, destaca, ser sexy parece ser importante, notando o uso recorrente da hashtag #hotJesus.

Já no site da CNN, a pivot Carol Costello escreve uma coluna de opinião sobre Diogo Morgado e o seu papel como filho de Deus. Para a jornalista, “claramente Jesus foi sexy”. No entanto, Costello não deixou de reparar que “Diogo Morgado é um tipo jeitoso”. “Não quero ser desrespeitosa mas enquanto via o trailer de O Filho de Deus dei por mim de boca aberta com o actor que faz de Jesus”, escreve a jornalista para quem o Jesus de Diogo Morgado “se parece mais com o Brad Pitt do que com aquele homem simpático de barbas que vemos nas pinturas”.

Fonte: publico.pt

Outras notícias