17/09/2019
13:19:07
SinalTV - Canal MEO 500520
09-04-2014
Sociedade

Ex-presidente de Boticas acusado em processo de abuso de poder e falsificação

Ex-presidente de Boticas acusado em processo de abuso de poder e falsificação
A acusação do MP de Boticas contra Fernando Campos (ex-presidente da autarquia, eleito pelo PSD), um vereador e um terceiro arguido foi deduzida a 12 de Fevereiro e hoje divulgada.
A Procuradoria-Geral Distrital (PGD) do Porto anunciou hoje que o ex-presidente da câmara de Boticas Fernando Campos e um seu vereador estão acusados num processo de abuso de poder e falsificação.

“Os factos remontam aos anos de 2008, 2009 e 2010 quando dois dos arguidos, presidente e vereador do município de Boticas, usaram os seus poderes para conceder apoio à infraestruturação de um edifício pertencente a uma cooperativa”, pode ler-se na página eletrónica da PGD do Porto, referindo-se a um despacho do Ministério Público (MP) de Boticas.

As obras em causa, no valor de 29.818,50 euros, terão sido “sustentadas num simulado procedimento de obra pública de alargamento de artéria e de pavimentação dos respetivos passeios”.

A acusação do MP de Boticas contra Fernando Campos (ex-presidente da autarquia, eleito pelo PSD), um vereador e um terceiro arguido foi deduzida a 12 de fevereiro e hoje divulgada.

Pela “obra realizada pela autarquia em propriedade privada” é imputada a dois arguidos a prática de um crime de abuso de poderes e a um terceiro um crime de falsificação.

Contactado pela Lusa, Fernando Campos - que confirmou ter sido presidente da câmara de Boticas naquele período - negou ter qualquer conhecimento sobre o assunto ou ter sido notificado da acusação.

Contudo, e segundo refere a página da PGD, “os arguidos requereram todos a abertura de instrução, entretanto instaurada”.

Devido à lei de limitação de mandatos Fernando Campos não se pôde recandidatar, sendo substituído nas últimas autárquicas pelo seu vice-presidente, e vereador, Fernando Queiroga.

Fonte: Jornal i

Outras notícias