17/10/2019
11:33:00
SinalTV - Canal MEO 500520
02-07-2014
Desporto

Estudos sobre a prova do Mundial Rallycross 2014

Estudos sobre a prova do Mundial Rallycross 2014
Investimento largamente superado pelo retorno.
A Câmara Municipal de Montalegre encomendou dois estudos (empresa e universidade) para avaliarem o impacto da prova mundial de rallycross, realizada em Maio último, no concelho e na região. As conclusões são profundamente animadoras na relação "gasto-lucro". Um evento que projetou o concelho para um patamar nunca antes alcançado.
No estudo realizado pela CISION, foi avaliado o potencial mediático da prova mundial de rallycross realizada em Montalegre. A determinação do desempenho mediático, foi efetuada através da análise da informação veiculada na Imprensa, Televisão, Rádio e Internet relativa ao período compreendido entre 1 de Março e 31 de Maio de 2014. Esta etapa de Montalegre foi objeto de referência nos órgãos de comunicação social em 179 notícias, sendo que 51% resultou dos meios online e as restantes dividiram-se pela Televisão e Imprensa. Face ao espaço mediático ocupado o evento conseguiu atingir um potencial de retorno de 938 mil euros, e para atingir este desempenho foi muito importante o facto do evento ter conseguido um tempo de antena, na televisão, superior a oito horas e meia. Para além do volume de informação e do impacto financeiro capitalizado é também de salientar os espaços mediáticos ocupados contaram com uma audiência acumulada superior a 5.7 milhões de indivíduos.
Por outro lado, o relatório realizado pela equipa do IPAM Lab de Aveiro teve por objetivo «fazer a avaliação dos gastos realizados no concelho de Montalegre por visitantes e residentes desse concelho, devido à prova mundial de rallycross». Com recurso a metodologias de base científica, «foi realizado um levantamento de dados, com a aplicação face-a-face de questionário estruturado para o efeito. O inquérito foi realizado nos dias 3 e 4 de maio de 2014, no recinto onde se realizou a prova de rallycross, tendo sido realizadas 498 entrevistas válidas. A margem de erro teórica para esta amostra, face à população estimada com base nas receitas de bilheteira nos dois dias do evento, foi de 4,33% com um nível de confiança de 95%. No que respeita ao perfil dos inquiridos, esses distribuem-se de forma equilibrada entre aqueles que estiveram no evento pela primeira vez em 2014, e os restantes. A larga maioria dos inquiridos é jovem, de sexo masculino, solteiro(a), com 12º ano concluído e veio acompanhada, por amigos ou companheiro(a). Três quartos dos inquiridos não residem em Montalegre, e desses não residentes, a maioria residem em Espanha».
Com base na análise dos dados obtidos, conclui-se – por extrapolação – que o montante gasto pelos não residentes devido ao evento, na região de Montalegre terá sido de 1.496.864,75 euros (um milhão quatrocentos e noventa e seis mil oitocentos e sessenta e quatro euro e setenta e cinco cêntimos), exclui as despesas de deslocação que os visitantes incorreram para chegar até Montalegre. A este valor acresce o montante gasto pelos residentes no recinto do evento: 126.005,11 euros.
Por fim, o relatório comunica que «os atributos da imagem de marca Rallycross de Montalegre que foram identificados pelos inquiridos são: a velocidade, os carros, a emoção, a aventura, a adrenalina e os motores. Esses atributos podem ser utilizados para a comunicação futura do evento ou para encontrar patrocinadores interessados em associar-se a esta imagem, caso seja desejado».
Para o vice-presidente da Câmara Municipal de Montalegre, David Teixeira, estamos perante dois trabalhos de «enorme qualidade», realizados por coletividades de «referência» nacional e internacional. A partir de agora, avança o autarca, «podemos discutir números concretos».

Fonte: CM de Montalegre

Outras notícias