17/09/2019
16:58:48
SinalTV - Canal MEO 500520
16-05-2014
Economia

Economia trava mas têxteis e calçado continuam a todo o gás

Economia trava mas têxteis e calçado continuam a todo o gás
Nos primeiros três meses do ano, as exportações de calçado cresceram 10,4%. Nos têxteis, a subida foi de 11%.
As exportações da indústria têxtil e do vestuário no primeiro trimestre de 2014 somaram 1,189 mil milhões de euros, mais 11% do que o valor registado em período homólogo do ano passado.

O vestuário e acessórios de malha e de tecido foram os principais motores deste resultado, com crescimentos de 12% e 17% respetivamente, num período em que o saldo comercial da balança do sector melhorou 12,3%, atingindo os 325 milhões de euros.Este desempenho numa fileira que teve, no bimestre janeiro-fevereiro, o melhor mês dos últimos 12 anos, justifica o otimismo da ATP -  Associação Têxtil e Vestuário de Portugal, que fixou como objetivo para o exercício, exportar 4,5 mil milhões de euros, mais 5% que no ano anterior.

"Até podemos vir a crescer mais, mas admitimos que no conjunto do ano, o crescimento do sector fique um pouco abaixo dos dois dígitos. De qualquer forma, esperamos recuperar os valores de 2007, antes da crise", comenta Paulo Vaz, diretor geral da ATP.

Calçado com novo recorde

Na indústria do calçado, o crescimento no primeiro trimestre foi de 10,4%, para os 495 milhões de euros, mais um recorde nas exportações do sector, onde, de acordo com a APICCAPS, a associação portuguesa dos industriais de calçado, o salário médio é de 700 euros e há mais de 600 vagas disponíveis para preencher.

A iniciar, na Colômbia, um novo modelo de promoção internacional que permite explorar novas formas de contacto, além das feiras, para apoiar a internacionalização das empresas portuguesas, a APICCAPS assina também, hoje, um protocolo de cooperação com a RTP para a produção e difusão de conteúdos informativos relacionados com a indústria do calçado, a moda portuguesa e as suas potencialidades na RTP2, abrindo, simultaneamente, a porta à promoção de produtos nacionais e a economia portuguesa no exterior, através de veículos como a RTP África e RTP Internacional.

Despertar vocações

Para Fortunato Frederico, presidente da APICCAPS, esta é uma forma da RTP cumprir a sua missão de serviço público, permitindo "apresentar a excelência da oferta portuguesa na área do calçado e criar um fluxo de comunicação regular com a diáspora". Na visão da APICCAPS, o programa na RTP2 tem, ainda, a vantagem de ajudar a revelar aos mais jovens as potencialidades do sector industrial e as oportunidades de carreira internacional que esta indústria oferece.Têxteis e calçado, dois dos setores apontados como tradicionais na indústria portuguesa, mostram assim, como dizem os seus responsáveis, que "continuam a crescer" mesmo quando a economia trava, com o PIB a crescer 1,2% nos primeiros três meses de 2014 em relação ao mesmo período de 2013, mas cai 0,7% na comparação com o trimestre anterior.

Fonte: Expresso

Outras notícias