04/04/2020
12:45:14
SinalTV - Canal MEO 500520
21-05-2014
Politica

Divulgação de projecções na noite das europeias ainda está em análise

Divulgação de projecções na noite das europeias ainda está em análise
Até esta terça-feira CNE já instaurou 42 processos relacionados com as eleições europeias.
Os resultados das eleições europeias só poderão ser publicados depois das 22h00 de domingo, hora de encerramento das urnas em Itália, e a emissão de projecções pela comunicação social portuguesa está em análise, segundo a CNE e a DGAI.

Uma nota da Direcção-geral de Administração Interna (DGAI) clarificou que a “divulgação pública dos resultados do escrutínio provisório, tendo em atenção a hora de fecho das urnas em Itália, só poderá ser efectuada a partir das 22 horas (hora de Lisboa) do dia 25 de maio”.

À agência Lusa, o porta-voz da CNE, João Almeida, explicou que a comissão contactou os serviços do Parlamento Europeu sobre a questão da divulgação de projecções dos resultados das eleições, que habitualmente acontecem pelas 20h00, após o encerramento das urnas em Portugal. A decisão sobre a questão deverá ser divulgada na quinta-feira, acrescentou.

A nota da DGAI cita o despacho publicado em Diário da República a 16 de Maio sobre as “normas a observar para o rápido conhecimento e difusão dos resultados da eleição para o Parlamento Europeu, apurados no escrutínio provisório, cuja organização e direção cabem à Direcção Geral de Administração Interna do Ministério da Administração Interna (DGAI)”.

Jorge Miguéis, dirigente da DGAI, repetiu a informação do pedido de esclarecimento, precisando serem “tecnicamente” diferentes as definições de projeções e resultados oficiais.

CNE instaurou 42 processos

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) instaurou até hoje 42 processos relacionados com as eleições europeias de 25 de Maio, disse à agência Lusa fonte da CNE.

Segundo a CNE, entre segunda e terça-feira foram registados seis novos processos.

O relatório síntese da CNE, aprovado na reunião desta terça-feira daquele organismo, indica que foram instaurados 36 processos até segunda-feira, no âmbito das eleições para o Parlamento Europeu, enquanto que a 12 de Maio se registavam 22 processos.

Os processos surgiram por iniciativa de cidadãos, CDU, PCP, BE e coligação de partidos.

Segundo a CNE, os processos mais recorrentes devem-se aos temas relacionados com propaganda, neutralidade e imparcialidade das entidades públicas, delegados/membros de mesa/assembleias de voto e tratamento jornalístico discriminatório.

Fonte: Público

Outras notícias