28/09/2020
08:44:55
SinalTV - Canal MEO 500520
24-03-2015
Economia

Contribuintes deram 453 milhões para as estradas

Contribuintes deram 453 milhões para as estradas

Para 2015 espera-se que os portugueses paguem menos. Contudo, os valores não irão chegar aos níveis de 2013, segundo as indicações do presidente da Estradas de Portugal e Refer, António Ramalho.

 

Os contribuintes portugueses pagaram este ano mais 453 milhões de euros pelas estradas. Feitas as contas pelas Estradas de Portugal, o Estado terá pago em 2014 mais de 728 milhões de euros no ano passado, ou seja, mais 453 milhões quando comparado com 2013, quase o triplo.

Para justificar este aumento está a necessidade de financiamento da Estradas de Portugal, que resultou de dois acordos feitos pelo Estado e que são pagos através da empresa.

Este aumento estava previsto no Orçamento do Estado para 2014, mas poderia ter sido inferior caso a empresa tivesse conseguido aumentar ainda mais as receitas das portagens e da Contribuição do Serviço Rodoviário (CSR), que é cobrada quando se abastece o carro.

Na prática, são os contribuintes a pagar as autoestradas já existentes e ainda as novas concessões e subconcessões feitas nos últimos dez anos. Seja através de impostos que se pagam ao Estado, seja através das portagens e da CSR.

Mas para 2015 prevê-se que as coisas se alterem. O presidente da Estradas de Portugal e da Refer, António Ramalho indicou que em 2015 “a prestação do contribuinte vai descer novamente”, informa o Jornal de Notícias.

No entanto, os encargos dos contribuintes ainda não vão chegar aos níveis de 2013. O caminho passa agora por encontrar um modelo de financiamento “ para que a contribuição dos portugueses via Estado seja cada vez menor”.

Uma das soluções poderá passar pela venda ou arrendamento de imóveis da Estradas de Portugal e da Refer, incluindo antigas estações de comboios. 

Fonte: Notícias ao Minuto

Outras notícias