31/03/2020
21:37:56
SinalTV - Canal MEO 500520
18-06-2015
Economia

Câmara de Montalegre semeia batata Agria para produzir mais de 100 toneladas

Câmara de Montalegre semeia batata Agria para produzir mais de 100 toneladas

Fruto do protocolo estabelecido entre o município de Montalegre, a Cooperativa Agrícola do Barroso (Coop Barroso) e uma empresa do ramo alimentar, com vista à produção de 125 toneladas de batata Agria, foi realizada, na Quinta da Veiga, a sementeira para a produção do produto. Ao todo foram plantados cerca de cinco hectares (750 sacos). Estivemos por lá a testemunhar os trabalhos.

 

A reboque do sucesso da primeira campanha de promoção da batata de semente, levada a cabo pelo município de Montalegre o ano passado, já está no terreno nova campanha, com mais adeptos e com maior produção. Tudo somado, o projeto de revitalização do "ouro branco" do Barroso está a ganhar corpo e a assumir-se no mercado, uma vez que a produção do anterior foi escoada na totalidade. Estes dados são carimbados pelas palavras do presidente da Câmara de Montalegre, Orlando Alves, que explica os dois ângulos por onde passa a aposta do município na promoção deste produto: «o dossier da batata tem duas vertentes: a da batata de semente, iniciada em 2014 com 15 produtores, que este ano conta com 30 inscritos. As toneladas duplicaram e a produção do ano anterior foi praticamente toda vendida a um preço muito simpático. Por exemplo, a batata calibrada na Classe A foi vendida a 0,60€... compensa trabalhar a terra! É difícil colocar o produto no mercado e entrar em competição com países que têm potencial económico e financeiro, em resultado da produção e dos apoios dos governos. Em relação a isso não temos grandes ilusões. Só queremos manter o emblema de Montalegre como sendo a terra da boa batata. Estamos a iniciar. É um caminho longo mas dentro de cinco a seis anos todos os restaurantes do concelho vão comercializar e apresentar à mesa a batata de Montalegre. Não podemos perder produtos que nos identificam como é o caso da batata e da carne. Numa segunda vertente temos a variedade Agria que é mais comercial. Esta variante fez-nos iniciar com um fornecimento de 125 toneladas. Foi o município que se colocou como produtor e a plantou nos terrenos da Quinta da Veiga e que tem já escoamento garantido para ser transformada em batata frita. Quisemos dar o exemplo. Nem todos os terrenos podem receber a batata de semente e, por isso, podem produzir esta variedade. Nós garantimos a colocação da produção no mercado nacional. Estamos a adaptarmo-nos às condições que o nosso território potencia, estruturarmos a nossa economia a partir daquilo que somos e do envolvimento das pessoas na exploração dos recursos naturais em que somos ricos. Temos que saber motivar os nossos agricultores e ajudá-los a apostar nesta atividade».
 
MAIS PRODUTORES
 
A corroborar com o depoimento do autarca está Rui Duarte, presidente da Cooperativa Agrícola do Barroso (Coop Barroso), que destaca os números desta nova campanha: «temos mais produtores a também mais área cultivada». De acordo com as previsões «este ano esperamos uma batata com muita qualidade e uma produção superior», considerou o responsável. Em relação à venda, Rui Duarte faz fé que o mercado altere e «não esteja tão agressivo» afirmando que «a caminha é lenta mas assente em passos firmes e no bom caminho».
 
INCENTIVO AOS AGRICULTORES
 
Responsável pelo acompanhamento, no terreno, deste desiderato, o técnico Nuno Reis refere que a plantação de batata Agria na Quinta da Veiga, a cargo da Coop Barroso, «é uma nova aposta e uma experiência de forma a testar o comportamento desta variedade que tanto tem crescido no mercado de consumo, nas nossas condições de cultivo». Será um incentivo para que os agricultores, em próximos anos, apostem neste cultivo. Se a produção decorrer de acordo com as expetativas, Nuno Reis espera «obter cerca de 200 toneladas», visto que se trata de espécie muito produtiva e uniforme. Este ano «as condições meteorológicas estão a propiciar uma excelente produção», conclui.
 
CARATERÍSTICAS
 
Descritivo: variedade resistente ao nemátodo (RO1,4), excelente para a indústria de batata frita, com grandes produções. Boa qualidade culinária, tipo BC, não descolorando após cozedura. Boa para o consumo em fresco, batata frita em palitos/rodelas e produção biológica.
Maturação: semi-tardia
Forma: oval alongada  
Pele: amarela
Polpa: amarela a amarela intensa
Olhos: superficiais  
Tamanho: grande a muito grande
Quantidade: pequena
 
CONTACTOS
 
Cooperativa Agrícola do Barroso (Coop Barroso) - 276 009 132
Eng. Nuno Reis - 961 693 891
 
VARIEDADES DA BATATA (À VENDA)
 
Kennebec (Calibre - 45/60)
Desirée (Calibres - 28/45 e 45/60)
 
LOCAIS DE VENDA
 
Coop Barroso (armazém instalado na aldeia do Barracão)
Associação dos Agricultores do Barroso e Alto Tâmega (AATBAT)
Prados Brancos, Lda
Mérito Campestre, Lda
Flor do Barroso - Comércio de Alimentos Para Animais, Lda

Fonte: Gabinete de Imprensa da CM de Montalegre

  • Câmara de Montalegre semeia batata Agria para produzir mais de 100 toneladas
  • Câmara de Montalegre semeia batata Agria para produzir mais de 100 toneladas
  • Câmara de Montalegre semeia batata Agria para produzir mais de 100 toneladas
  • Câmara de Montalegre semeia batata Agria para produzir mais de 100 toneladas
  • Câmara de Montalegre semeia batata Agria para produzir mais de 100 toneladas
  • Câmara de Montalegre semeia batata Agria para produzir mais de 100 toneladas
  • Câmara de Montalegre semeia batata Agria para produzir mais de 100 toneladas

Outras notícias