05/04/2020
22:07:08
SinalTV - Canal MEO 500520
10-11-2015
Politica

Caiu o Governo de Passos Coelho. Cavaco volta a ter a palavra

Caiu o Governo de Passos Coelho. Cavaco volta a ter a palavra

A moção de rejeição do programa do Governo PSD-CDS interposta pelo PS foi aprovada. 

O executivo liderado por Pedro Passos Coelho foi demitido pela maioria dos deputados da Assembleia da República. Agora, a palavra volta a caber ao Presidente da República, que não tem prazos para tomar uma decisão, mas já tem agenda para os próximos dias.

A moção foi aprovada com 123 votos a favor e 107 votos contra. Votaram a favor a totalidade das bancadas do PS, PCP, Bloco e PEV. O deputado do PAN – Pessoas – Animais – Natureza, André Silva, também votou a favor da moção de rejeição do PS.

Nenhum deputado do PS ou de qualquer outro partido furou as orientações de voto da direcção da bancada parlamentar.

O anúncio, pela voz de Eduardo Ferro Rodrigues, motivou uma salva de palmas e até um deputado da esquerda acenou com um lenço branco.

Apesar de serem quatro as moções de rejeição apresentadas, não foi necessário votar as moções do Bloco, PCP e PEV. “As consequências políticas são estas: a moção de rejeição foi aprovada, o presidente da Assembleia da República comunicará ao Presidente da República, para efeitos do 195.º da Constituição – o artigo da demissão do Governo –, a aprovação desta moção de rejeição”, descreveu Eduardo Ferro Rodrigues.

Quando o presidente da Assembleia da República deu a sessão como concluída, António Costa levantou-se da sua bancada, dirigiu-se à bancada do Governo e deu um aperto de mão ao primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, ao vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, e à ministra de Estado e das Finanças, Maria Luís Albuquerque. Depois, Passos Coelho saiu sozinho do plenário e dirigiu-se em passo estugado para a porta de acesso ao jardim.

Fonte: Público

Outras notícias