22/09/2020
17:40:17
SinalTV - Canal MEO 500520
15-09-2020
Sociedade

BOTICAS: Município prepara ano letivo com pais e pessoal não docente

BOTICAS: Município prepara ano letivo com pais e pessoal não docente

Fernando Queiroga reuniu com pessoal não docente do Agrupamento de Escolas Gomes Monteiro e com os Encarregados de Educação.

Cumprindo as orientações da Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGESTE), da Direção Geral de Educação (DGE) e da Direção Geral de Saúde (DGS), o Agrupamento de Escolas Gomes Monteiro foi alvo de uma série significativa de adaptações e da implementação de um conjunto de medidas para fazer face à, tornando o ambiente escolar mais seguro, numa altura em que arrancam as atividades presenciais do Ano Lectivo 2020/2021.

Como sublinha o Presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, a Autarquia “foi até mais além daquilo que era exigido, optando por implementar medidas adicionais que minimizem o risco de contágio e garantam uma maior segurança de toda a comunidade escolar”.

Para além de todas as normas de funcionamento, como o uso obrigatório de máscara por parte de professores, funcionários e alunos dos 2º e 3º ciclos, a implementação de horários desfasados dos momentos de “recreio” e da hora de almoço e a utilização de apenas uma sala por turma, há todo um conjunto de marcas “físicas”, sinalética e estruturas colocadas no espaço escolar que têm que ser respeitadas.

Os circuitos de entrada e circulação no espaço escolar estão devidamente assinalados, procurando respeitar o distanciamento físico. Há locais onde o acesso de alunos não será permitido, assinalados com linhas contínuas, como a sala de professores e a secretaria, por exemplo.

O espaço de recreio para cada ciclo de ensino está sinalizado com recurso a placas. Nas entradas/saídas foram colocados dispensadores de álcool gel, assim como à entrada de cada pavilhão. Para além disso, há ainda um conjunto vasto de dispensadores móveis colocados junto aos diferentes serviços do espaço escolar. No Refeitório e no Bar foram colocadas estruturas em acrílico para manter o afastamento entre funcionários e alunos.

Todas as salas contarão com dispensadores de álcool gel e a distância física entre crianças fica respeitada. Salas específicas (como a de informática, por exemplo), estarão encerradas, já que os alunos têm sempre aulas na mesma sala.

Há também um reforço do número de terminais para carregamento dos cartões, para evitar filas de espera e grandes concentrações. No Bar, por exemplo, as crianças não têm de entregar o cartão, existindo um leitor de cartões do exterior, junto ao balcão de atendimento.

O parque infantil irá estar encerrado, não sendo possível a sua utilização.

Foram também colocados um conjunto significativo de tapetes de higienização para uma maior limpeza do calçado das crianças.

“MÁXIMO EMPENHO” PARA O REGRESSO À ESCOLA

Neste arranque do Ano Letivo 2020/2021, que representa também o regresso dos alunos às atividades escolares presenciais, o Presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, promoveu uma reunião com o pessoal não docente do Agrupamento de Escolas Gomes Monteiro, em estreita ligação com o Executivo da Escola, para pedir a todos o “máximo empenhamento e entreajuda neste momento que irá exigir um pouco mais de todos nós e sobretudo muita vigilância e atenção redobrados”.

Com as normas de funcionamento da escola definidas e com as necessárias adaptações já implementadas, o Presidente da Câmara sublinhou o “papel fundamental de todos os funcionários para ajudar os alunos a cumprirem as regras impostas pela pandemia de covid-19, tendo uma função pedagógica fundamental para que tudo possa correr de forma positiva”. Neste sentido, Fernando Queiroga deixou o apelo aos funcionários para que “reportem tudo aquilo que possa estar menos bem para que possa ser corrigido de forma atempada”, uma vez que os funcionários “têm um contacto muito próximo com os alunos”.

Fernando Queiroga reforçou que “é preciso continuarmos todos a fazer sacrifícios e a termos todos os cuidados para manter bem afastada a covid-19 do nosso concelho e para conseguirmos ter a escola aberta e a funcionar dentro da máxima normalidade possível, para que as nossas crianças tenham as melhores condições de aprendizagem, salvaguardando, ao mesmo tempo, a saúde pública”.

O Presidente da Câmara lembrou que irão existir “algumas restrições e muitas adaptações ao normal funcionamento da escola”, pedindo a colaboração e o empenho de todos para que “a escola funcione com a máxima segurança”, sendo a situação avaliada a cada momento, o que “poderá levar ao ‘alívio’ ou ao agravamento das medidas que agora são colocadas em prática”.



  • BOTICAS: Município prepara ano letivo com pais e pessoal não docente

Outras notícias