20/10/2019
04:16:08
SinalTV - Canal MEO 500520
01-08-2014
Desporto

«A Volta a Portugal nunca mais irá esquecer Montalegre»

«A Volta a Portugal nunca mais irá esquecer Montalegre»
O presidente da Câmara de Montalegre deposita muita fé na passagem da Volta a Portugal em bicicleta pelo concelho.  Orlando Alves acredita que estamos perante uma jornada que irá marcar Montalegre como uma referência para o futuro da modalidade. O autarca deixa recomendações à população para sair à rua, no incentivo aos atletas, ao mesmo tempo que pede que o gado e os cães sejam recolhidos de modo a evitar complicações no trajeto.

O que significa a passagem da Volta a Portugal por Montalegre?

«Este sábado temos um grande dia em Montalegre, com a consagração da serra do Larouco ao circuito da Volta a Portugal em bicicleta. Uma prova com uma presença superior de 150 atletas, acompanhados pelas equipas, com muitos carros, muito folclore, muito bulício. Vai ser um dia de muita agitação para a sede do concelho de Montalegre. Este frenesim terá tradução económica que é isso, também, que se pretende».

 

Em traços gerais, por onde irá passar a Volta?

«A prova vem do Minho e entra pela barragem da Venda Nova. Faz o circuito de Ferral, Ponteira, Loivos, passa em Contim, Brandim, cruzamento da EN 103, com a barragem de Seselhe, segue para Pisões, Lama da Missa, Vilarinho de Negrões, Negrões, Morgade, Aldeia Nova, São Vicente e depois Montalegre até à serra do Larouco».

 

Nota-se que está muito animado...

«É verdade! É um acontecimento que ficará a marcar muita coisa. Irá ficar consolidado logo no primeiro ano porquanto nenhuma organização da Volta poderá ignorar ou por em causa a existência da serra do Larouco. É uma escalada difícil e tem a consagração de ser final de etapa...acredito que a Volta nunca mais irá esquecer a nossa terra».

 

A população tem sido informada da realização do evento?

«Absolutamente. Por todo o lado tem havido informações. Todo o Barroso está convidado a aparecer, principalmente nas localidades por onde passa a Volta. Fica bem que os residentes possam sair para a estrada para aplaudir a passagem de quem vem de Viana do Castelo, com um esforço tremendo para chegar aqui. É uma prova desportiva de alto gabarito que tem a cobertura de todas as televisões e que irá projetar a nossa terra. Só por este facto, devemos sair todos para a estrada e lhes tributamos as nossas palmas, o nosso carinho e o nosso estímulo».

 

Recomendações finais...

«Gostaria de recomendar, sobretudo nas zonas mais rurais, aos criadores de gado que evitem, na tarde deste sábado, passar com o gado na estrada. Pode ser perigoso para a segurança dos ciclistas. Seria de bom tom, mobilizarmos toda a gente no sentido de conseguirem uma alternativa para o gado. Gostaria também que os cães não andassem na rua. Eles devem estar sempre presos mas o que se vê é que andam muitos cães à solta. Gostaria de sentir que os donos dos cães tivessem a consciência que um cão contra uma bicicleta, normalmente quem sofre é quem vai em cima da bicicleta. Não nos podemos esquecer que o maior corredor português de todos os tempos, o Joaquim Agostinho, morreu ao atropelar um cão».


Fonte: C.M. Montalegre

Outras notícias