17/09/2019
13:23:24
SinalTV - Canal MEO 500520
19-11-2015
Sociedade

Câmara Municipal de Montalegre vai ter horário contínuo

 Câmara Municipal de Montalegre vai ter horário contínuo

Decisão avança em fins de fevereiro.

A Câmara Municipal de Montalegre vai implementar o horário contínuo (9h às 16h) nos serviços que fazem atendimento direto ao público, permitindo que os munícipes possam tratar de assuntos diversos durante o período da hora do almoço. Este é mais um passo da autarquia com vista à modernização administrativa e que pretende reforçar a cultura de serviço público orientada para os cidadãos. Se tudo correr dentro do previsto a medida é para aplicar em finais de fevereiro.
No encalço da politica de modernização administrativa que este executivo tem colocado em marcha, o presidente da Câmara Municipal de Montalegre anunciou aos trabalhadores que a instituição irá praticar o horário de trabalho na modalidade de jornada contínua, isto é, entre as 9 e as 16 horas, de segunda a sexta-feira, sem interrupções. Para a autarquia, a adoção de tal modalidade de horário de trabalho irá permitir manter os serviços municipais a funcionar de forma ininterrupta, com claros benefícios para os munícipes. Referir que esta medida tem vindo a ser adotada por inúmeras autarquias de forma a rentabilizar os seus recursos. Para além da rentabilização destes, que a implementação da jornada contínua permitirá, o funcionamento dos serviços em regime contínuo tem revelado ser do interesse dos munícipes. Deste modo, a edilidade de Montalegre, através dos seus órgãos decisores, prossegue uma cultura de serviço público, orientada para os munícipes e que passa pela defesa dos seus direitos e pela satisfação das suas necessidades no seu relacionamento com a autarquia, nomeadamente no que diz respeito ao acolhimento e atendimento.
 
«BOM PARA TODOS!»
 
Orlando Alves está crente que esta decisão será um sucesso: «penso que a jornada continua, depois de testada, vai ter aceitação unânime de todos os funcionários». A explicação, no entender do autarca, é simples: «de certa forma, todos os funcionários, direta ou indiretamente, estão ligados às atividades do mundo rural. Através da jornada contínua, entre as 9 e as 16 horas, poderão obter um maior vencimento na dinamização da sua propriedade agrícola ou da sua exploração pecuária». Um fim que «é bom para todos», desde logo para o município que, desta forma, «pode rentabilizar recursos». Ainda sob esta matéria, Orlando Alves fez questão de vincar: «quero que fique consagrado que temos em conta as empresas da restauração que vivem da frequência dos funcionários públicos e, por isso, a hora de almoço vai continuar a permitir que os funcionários façam a sua refeição no restaurante. Só não irão em grupo porque o serviço terá que ser assegurado». A fechar, o presidente da Câmara de Montalegre vaticinou que «esta medida estará em condições de ser implementada possivelmente no final do mês de fevereiro após termos a concordância das entidades envolvidas nos termos da lei».

Fonte: Gabinete de Imprensa da CM de Montalegre

Outras notícias